segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

EU RECOMENDO // Um giro pela capital

Jessica Germano(*)
Convidada especial do Gastronomix

“Escrever para uma revista local tem suas vantagens. Arrisco dizer que a maior delas, talvez, seja conhecer melhor os personagens, os sabores e as artes que colorem os eixos traçados por Niemeyer. Como repórter, na maior parte do tempo, de assuntos sobre cultura, comportamento e gastronomia, acho que tive as melhores surpresas e ouvi as melhores histórias, que merecem ser recontadas. A maior parte delas, felizmente, foram acompanhadas de bons cafés e pratos memoráveis. Seguindo a teoria de que as experiências da vida devem ser compartilhadas, divido algumas aqui.
 
NOSSA COZINHA BISTRÔ / SUA COZINHA TAKE-OUT 
Um dos principais representantes da culinária norte-americana no quadradinho, o chef Alexandre Albanese tem uma mão indiscutível para doces. Passado o cardápio variado do bistrô de decoração intimista e aconchegante, com vista para o jardim da quadra, a difícil missão é escolher uma sobremesa. O cheesecake, levíssimo e sempre fresco, pra mim, é o melhor por essas bandas e o que mais me lembra as temporadas de intercâmbio que vivi na Terra do Tio Sam. Mas o fudge brownie, a apple pie, o red velvet e a recém-lançada (na lojinha-empório ao lado do restaurante) pecan pie também são um alento à memória afetiva.

Nossa Cozinha Bistrô
402 Norte, bloco C - loja 60
Asa Norte - Brasília
Tel.: (61)3326-5207
Horário de funcionamento: Segunda a Sábado, de 12h às 15h e das 19h30 às 23h.
Não abre aos domingos.

TAYPÁ
Os pratos que lembram viagens acabam sempre entrando para a lista dos mais queridos, seja para relembrar, seja para aguçar novos destinos. Após conhecer a grandiosidade da gastronomia peruana, o restaurante comandado pelo talentoso Marco Espinoza acabou se tornando um reduto para recordar, especialmente, os temperos e hospitalidade do país andino. Dos clássicos ceviches e lomo saltado às criações mais contemporâneas, como os conitos de mexilhões, servidos com saladinha de pimenta dedo de moça e maionese de mariscos de entrada, os pratos chegam à mesa sempre carregados de sabores e referências. As criações que levam ingredientes brasileiros, como a tartelete de cupuaçu, costumam ser uma grata surpresa também.

Taypá
QI 17, Comercial, Bloco G, lojas 208/210
Lago Sul – Brasília
telefones: (61) 3248.0403 e 3364.0403
CAFÉ UNIVERSAL 
Aberto no andar superior do Universal Diner – e bem mais em conta que o restaurante –, o café, além de apresentar um cardápio criativo em relação à maioria dos estabelecimentos do ramo (sanduíches com pães e embutidos feitos na casa, panquecas e madeleines ao chocolate compõe o menu), explora a torragem do grão de marca própria, em máquina exclusiva. Liderada pelo premiado e simpático barista Márcio Dias, a carta de cafés não é muito extensa, mas marca pelos sabores equilibrados. O caramel machiato e o cappuccino da casa entram para o hall dos imperdíveis.

Café Universal
210 Sul bloco B loja 30
Asa Sul – Brasília
Telefone: (61) 3443 2089
Site: www.universaldiner.com.br
CRU – BALCÃO CRIATIVO 
Em sistema de soft opening desde meados de agosto, com um menu degustação de vanguarda, o restaurante que abriu oficialmente no início de dezembro e funciona como um anexo do Oliver, no Clube de Golfe, traz uma atmosfera de litoral europeu para Brasília. Ambientado em um misto de área aberta com pé direito alto, móveis de madeira e cortinas brancas, o forte na cozinha liderada por Lui Veronese são os preparos crus ou de cocção em baixa temperatura. O ceviche do cerrado, feito com tilápia, limão-cravo no leite de tigre e cajuzinho do cerrado, é um dos representantes da culinária criativa do jovem chef, que teve como mentores Ferran Adriá e Juan Roca. Tiraditos, ostras frescas e carpaccios, como o sensacional veggie, feito com manga, parmesão e sal negro, também estão no menu fixo, de preço justo.

Restaurante CRU
SCES Trecho 2, Lote 2
Asa Sul - Brasília


(*) Jessica Germano é jornalista de gastronomia da revista Encontros, do Correio Braziliense.

domingo, 21 de dezembro de 2014

GASTRONOMIA 2015 // André Carvalho, chef de O Bistrô Escondido

Gastronomix perguntou a chefs de Brasília e de todo o país o que esperar da gastronomia nacional e de sua unidade da federação em 2015? Para onde vamos? Quais as tendências? Confira a opinião do chef André Carvalho, do restaurante O Bistrô Escondido, em Brasília. 
"Acredito que o brasileiro está retomando o interesse pelos ingredientes regionais. 2015 será um ano de consolidação dessa tendências em Brasília não é diferente. O Cerrado está cada vez mais conhecido Brasil a fora. Os eventos ocupando os parques e espaços públicos também crescerão. O Bistrô Escondido acredita na força da cozinha regional e no respeito pelo alimento . Apesar da grande falta de profissionais qualificados no mercado, sou sempre otimista, acho que um ano maravilhoso nos aguarda”.

ANDRÉ CARVALHO
Chef de O Bistrô Escondido
Brasília

sábado, 20 de dezembro de 2014

GASTRONOMIA 2015 // Lui Veronese, chef do CRU

Gastronomix perguntou a chefs de Brasília e de todo o país o que esperar da gastronomia nacional e de sua unidade da federação em 2015? Para onde vamos? Quais as tendências? Confira a opinião do chef Lui Veronese, do restaurante CRU, em Brasília. 
"Em 2014, completamos algo importantíssimo para o Brasil, saímos do mapa da fome. Agora, podemos seguir adiante e alcançar outras metas, pois jamais poderia haver alta gastronomia no Brasil enquanto havia fome. Para 2015, renovo meu voto de esperança para que entendamos o valor da gastronomia como uma grande representante de culturas, e quando trabalhada com maestria se torna uma manifestação artística da maior importância. Inúmeros países de fora, desenvolvidos gastronomicamente, valorizam e reconhecem nossos produtos como iguarias, será que nós aprenderemos a valorizar e a reconhecer nossos próprios produtos nativos também?"

LUI VERONESE
Chef do CRU
Brasília

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

GASTRONOMIA 2015 // Paulo Machado, chef do Instituto Paulo Machado

Gastronomix perguntou a chefs de Brasília e de todo o país o que esperar da gastronomia nacional e de sua unidade da federação em 2015? Para onde vamos? Quais as tendências? Confira a opinião da chef Paulo Machado, do Instituto Paulo Machado , do Mato Grosso do Sul. 
Você já provou a linguiça de Maracajú? E o caldo de piranha? Tem também: caribeu, tabuiaiá,  locro, puchero, sarrabulho e bori bori. A sopa paraguaia e a chipa são surpresas para o paladar do turista que vem conhecer os encantos de Mato Grosso do Sul. Estas e outras receitas estarão no livro do Instituto Paulo Machado que esta quase pronto para ser lançado no ano que vem. Pela primeira vez, estamos no olho da Gastronomia e do Turismo no Brasil. Bonito ganhou o titulo mundial de melhor destino de ecoturismo, e acabamos de realizar a 10 edicao do festival da Guavira de Bonito com a presença de Chefs nacionais de grande destaque.


Em 2015, muitas novidades. O maior aquário de água doce do mundo abrira em Campo Grande. Já está quase pronto. E as pessoas poderão vivenciar a riqueza de nossos rios. Identificar centenas de espécies de pescados do Pantanal, um dos ingredientes base de nossa gastronomia. Além disso, em 2015, MS foi o estado escolhido para sediar o Premio Dolmã, considerado o Oscar da Gastronomia Nacional. Convido todos para vir descobrir as riquezas do meu estado.
No segundo semestre, iremos repetir a Comitiva de Sabores na Fazenda Barra Mansa, uma vivencia gastronômica com todas as possibilidades de cozinhar comida regional in loco. Aprender a fazer queijo fresco, galinha caipira e preparar o churrasco pantaneiro. Este evento e' um sucesso e ja vai para sua terceira edição. E aí, tá esperando o que para vir conhecer o Pantanal?!”

PAULO MACHADO
Chef do Instituto Paulo Machado
Mato Grosso do Sul

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

GASTRONOMIA 2015 // Armando Pugliesi, da empresa Hotspot

Gastronomix perguntou a chefs de Brasília e de todo o país o que esperar da gastronomia nacional e de sua unidade da federação em 2015? Para onde vamos? Quais as tendências? Confira a opinião do chef Armando Pugliesi, da empresa Hotspot, em Recife 
"Espero que em 2015 o recente movimento #eucomocultura renda bons frutos para a gastronomia brasileira e que com isso possamos ganhar a força e o peso necessário para nos tornarmos a próxima bola da vez em termos gastronômicos mundiais. Acho que vamos nos especializar e estudar cada vez mais, defender nosso patrimônio de sabores e termos orgulho disso. Espero que haja uma consciência nacional da importância disso, como no Peru. Em Pernambuco, espero que consigamos estreitar ainda mais a relação com os produtores, certificar mais produtos locais e trazer de volta os que estão meio esquecidos, transformando-os em produtos-desejo. Falando em tendências, além de toda essa valorização do produto local, acho que o lifestyle Healthy na gastronomia, vai vir mais forte que em 2014, fazendo com que cada vez mais seja prazeroso é realmente gostoso, comer saudável”.

ARMANDO PUGLIESI
Chef da empresa Hotspot
Recife

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

GASTRONOMIA 2015 // Letícia Massula, Chef e apresentadora do Brazil Cook Book

Gastronomix perguntou a chefs de Brasília e de todo o país o que esperar da gastronomia nacional e de sua unidade da federação em 2015? Para onde vamos? Quais as tendências? Confira a opinião da chef Letícia Massula, apresentadora do Brazil Cook Book (BBC), de São Paulo.   
"Na minha opinião 2015 vai ser um ano muito relevante para a gastronomia no Brasil. Se 2014 foi o ano do boom, com inúmeros empreendimentos, costumes e produtos lançados ao mesmo tempo no mercado, vai ser em 2015 que vamos descobrir quem e o que veio para ficar.

É bem possível (e eu espero) que alguns movimentos que tem acontecido lá fora cheguem com força por aqui, como os mercados de comida no estilo do Gotham West Market de NY, onde vc encontra boa comida por um ótimo preço e ainda têm uma preocupação com a sustentabilidade, com a cultura de bikes e tudo que vem junto com esse pacote.

As pessoas estão mais preocupadas com o que comem, com a origem e qualidade dos ingredientes que chegam às suas mesas. Estamos começando a sair da nefasta febre dos produtos industrializados que teve seu apogeu na década de oitenta.

Essa atenção com o que consumimos tem incrementado a produção de orgânicos com mais variedade e preços melhores, assim como os produtos artesanais tem sido cada vez mais valorizados. As hortas urbanas também chegaram para ficar e acredito que cada vez mais as cidades serão invadidas por canteiros de verduras e leguminosas em plena via pública.

Com tanto conteúdo de gastronomia por ai e tão bons produtos e ingredientes, as pessoas estão cada vez mais cozinhando em casa, voltando pra cozinha. Pilotar o fogão, na minha opinião (e para minha alegria) também é tendência pra esse ano, teremos cada vez mais cozinheiros amadores se arriscando por ai, pensando a comida!

Por fim, bairrismos à parte, eu também aposto na comida Goiana e nos ingredientes do Cerrado como as novas estrelas no firmamento da gastronomia brasileira, já passou de hora desta comida tão rica e com profundas raízes históricas ser conhecida, reconhecida e devorada pelo Brasil todo.

Então aí vai minha maior aposta: 2015, o ano do Pequi!”

LETÍCIA MASSULA
Chef e apresentadora do Brazil Cook Book (BBC)
São Paulo  

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

post it // 7 pratos vegetarianos pelo mundo

Daniel Bitar
Colunista de Roteiro do Gastronomix

Aqueles que não comem carne não podem mais reclamar. Foi-se o tempo em que suas opções para jantar fora eram os restaurantes vegetarianos e ponto. Atualmente, excelentes restaurantes ao redor do mundo possuem em seus menus pratos sem carne que apetecem até o mais ávido dos carnívoros. Chefs de renome se dedicam no preparo dos vegetais de modo a extrair deles o máximo de sabor.

Vejam o exemplo do L'Arpège, em Paris: há mais de uma década o restaurante, com três estrelas Michelin, não serve nenhum prato com carne. O D.O.M, em São Paulo, 7° na lista dos melhores do mundo, tem um menu chamado Reino Vegetal, no qual os integrantes do reino animal não têm vez. O Gastronomix preparou uma lista de pratos vegetarianos provados e aprovados nas nossas andanças por aí.

1.BRÓCOLIS FRITOS COM MOLHO THAI

SPECERIET
Artillerigatan 14
Estocolmo – Suécia
Telefone: 08 662 30 60

2.TEMPURA DE FOLHAS E TALOS DE BETERRABA

LASAI
Rua Conde de Irajá, 191
Rio de Janeiro – Brasil
Telefone: (21) 3449-1834
Site: www.lasai.com.br

3.NHOQUE DE ABÓBORA
TUJU
Rua Fradique Coutinho, 1248
São Paulo - Brasil
Telefone: (11) 2691-5548
Site: tuju.com.br/

4.RISOTO DE BETERRABA, PEPINO, AVELÃ E RAIZ FORTE

MAMSELL
Gumpendorferstraße 33,
Viena - Áustria
Telefone: +43 650 9700350
Site: http://www.mamsell.at 

5.RAVIOLI DE RICOTA COM COGUMELOS

KONSTANTIN FILIPPOU
Dominikanerbastei 17
Viena - Áustria
Telefone:+43 1 5122229
Site: www.konstantinfilippou.com

6.PEIXINHOS DA HORTA
CANTINHO DO AVILLEZ
Rua Duques de Bragança 7 – Chiado 
Lisboa - Portugal
Telefone: +351 21 199 2369
Site: http://cantinhodoavillez.pt/

7.SOPA DE ASPARGOS E OVO POCHÊ
LACY KONYHA
Hegedűs Gyula utca 56
Budapeste – Hungria
Telefone: +36 70 370 7475
Site: lacikonyha.com/