terça-feira, 15 de dezembro de 2009

GASTRONOMIX // A família beirutiana sabe das coisas


O Beirute é o boteco mais tradicional de Brasília. São mais de 40 anos botando cervejas para gelar. Sem dúvida, é o local mais democrático da capital. Lá, todas as turmas se encontram. Poetas, boêmios, políticos, jornalistas, artistas, funcionários públicos etc dão vida e alma à esquina da 109 Sul. Quem gosta de um bom quibe (R$ 2,50 a unidade), tem amigos e aprecia bater papo, seja bem vindo. É só escolher a mesa para sentar ou, se quiser, pedir uma “viajando” (cerveja servida em copos de plástico) e passear pela calçada mais famosa da cidade.


A história política e cultural de Brasília passa pelos bancos de madeira do Beirute – desde a resistência política nas décadas de 1970 e 1980 (Diretas Já) passando pelo nascimento do rock brasiliense (Renato Russo era um de seus habitues) até discussões quentes sobre o panetonegate do Governo Arruda e Cia. O Beirute é um cenário de idéias e de muita festa.

Além da conversa, o clima é de azaração. À noite (de quinta a sábado), a turma descolada e GLS anima o Beirute. O bar fecha por volta de 2h ou 2h30. Com certeza você saberá, pois os garçons vão recolhendo as mesas e, por fim, as luzes se apagam.

Há espaço para todos e a convivência é extremamente pacífica. O mais interessante é que se você for aos domingos almoçar, vai encontrar famílias inteiras, de vovó a bisneto, comendo os quitutes árabes (especialidade gastronômica da casa).


Os pratos – como o Filé a Parmegiana e o Filé à Osvaldo Aranha, média de R$ 43,00) – servem até três pessoas nem tão famintas. Ou duas muito bem. Há ainda uma lista de tira gostos e pratos árabes, com receitas herdadas dos primeiros donos da casa, de origem libanesa. A cerveja sempre vem com uma capinha de gelo em volta, trazida pelos tradicionais garçons vestidos com um paletó vermelho com o símbolo do boteco.

Em 2008, o Beirute – eleito várias vezes como o melhor boteco da cidade pela Revista Veja - abriu suas portas na Asa Norte. Mas caso tenha de escolher, escolha o da Asa Sul, mais antigo e autêntico. Para os freqüentadores do bar, um apelido carinhoso: família beirutiana. Quem faz parte dela não que mais sair.

Beirute
109 Sul, bloco A, lojas 2/4
Telefone: (61) 3244 1717

107 Norte, Lojas 19/29
Telefone: (61) 3272 0123

9 comentários:

Anônimo disse...

amo esse lugar. Teca

Anônimo disse...

amo esse lugar. Teca

Anônimo disse...

amo esse lugar. Teca

Anônimo disse...

amo esse lugar. Teca

Paulo Palavra disse...

sabia que ia sair um post do Beirute depois de encontrar a "família gastronomix" almoçando lá num domingo!

Dan disse...

A Teca realmente ama o Beirute! E eu também!
O texto tá DEZ!

jwl disse...

Blz Rodrigo,

O “Beirute” é “CULT” faz parte da minha história e de muitos brasilienses. Que bom que você lembrou dele...
abs
Will

Anônimo disse...

É isso aí Will o beirute é CULT...vamos fazer um manifesto para seu TOMBAMENTO. Gostei daqui Parabéns para todos do blog.
Valeu!!! fuiiiiiiiiii.

Sarah disse...

Fiquei com saudade de duas coisas: do queijo (do filé à parmegiana)e do kibe frito sequinho que sai na hora!
BEIjo,
Sarinha