quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

AO PÉ DO OUVIDO // Nova voz para Burt Bacharach

Por Rosualdo Rodrigues

Aos nossos ouvidos brasileiros, o nome soa meio estranho para uma pessoa: Traincha. Mas ela tem uma voz que benza-deus. Traincha é o nome adotado pela cantora holandesa Trinjte Osterhuis para se lançar no mercado internacional. Imagino que a ideia dela é facilitar a pronúncia em inglês e, portanto, Traincha não deva ser pronunciado como a gente diz aqui “tainha” e sim quase como se fosse uma sílaba só...

Bom... não sei se me fiz entender, mas o que quero falar mesmo é sobre Who’ll speak for love – Burt Bacharach Songbook II, o disco dela gravado pelo selo Blue Note e que saiu no finalzinho do ano passado aqui no Brasil. Bacharach é um dos mais conhecidos compositores da música popular norte-americana, gravado e regravado desde os anos 1960(Dionne Warwick, Carpenters, B.J. Thomas...). Daqueles que você diz que não sabe quem é, mas com certeza vai reconhecer uma música assim que ouvi-la. Tipo Raindrops keep falling on my head.

E as canções dele – baladas adocicadas de uma simplicidade e beleza que a tornam clássicas – ganham muito na voz da cantora holandesa de 36 anos, que é potente e limpa mas evita os rococós vocais que tornam irritantes outras vozes poderosas, como Whitney Houston por exemplo. Os arranjos da Metrópole Orchestra também dispensam, na medida do possível, a grandiloqüência. O resultado é um disco quase ou tão bom quanto o melhor songbook de Burt Bacharach já produzido, que é o ótimo Painted from memory, feito por ele e Elvis Costello.

Traincha hjá havia feito um disco dedicado ao compositor. The look of love saiu em 2006 e não tenho certeza se teve edição nacional. Mas depois de ouvir este Who’ll speak for love – Burt Bacharach Songbook II não tem como evitar a curiosidade de correr atrás desse outro também.

Em tempo 1: uma das músicas do álbum, What the world needs now is love, está na trilha sonora de Viver a vida.

Em tempo 2: a cantora acaba de lançar um disco com músicas de Michael Jackson, acompanhada somente pelo violão de Leonardo Amuedo. No YouTube tem vídeos de algumas das músicas, só que ao vivo.

2 comentários:

Paulo Palavra disse...

e o Worrisome Heart da Melody Gardot, gostou?

Rosualdo Rodrigues disse...

Muito bom o disco, Paulo. Muito obrigado.