quinta-feira, 22 de junho de 2017

CHAZEIRA // Será que a gente toma chá?

Eloína Telho
Colunista de Chá do Gastronomix

A gente nasce, cresce e se desenvolve tomando chá. É chá de camomila pra relaxar, chá de anis pra curar a gripe, chá de hibisco pra turbinar o regime...

Será que gente toma chá?
Se forem só esses aí de cima, não. 
Caaaaalma! Tá tudo certo! A gente também cresce chamando a mistura de um punhado de ervas com água quente de chá, eu sei. Mas o chá, tecnicamente falando, só é aquele que vem da Camellia Sinensis, uma árvore linda, normalmente mantida como arbusto, para facilitar colheita. 

Essa planta/árvore dá origem aos chás branco, verde, amarelo, oolong, preto e escuro (puehr, por exemplo), que podem ser degustados puros ou misturados a outras ervas, raízes ou frutas, em forma de blends bastante apreciados pelo paladar ocidental (chá preto com frutas vermelhas, por exemplo). Os orientais preferem os chás puros, que vão direto ao ponto e contam a que vieram, sem rodeios ou “frufrus”. 
Se as ervas que vão mergulhar nas águas quentes não tiverem o chá (folhinhas lindas da Camellia, nossa nova amiga, prazer!) como base, não tomamos chá. Para essa mistura, damos o nome de tisana ou infusão.

Então, para ficar claro: o chá vem só-somente-só da Camellia Sinensis. Ervas e água quente dão origem a tisana ou infusão. Todos têm propriedades incríveis, mas diferentes, que vamos tratar de forma mais aprofundada no decorrer dos dias, combinado?  
Na próxima semana, explicarei como uma mesma planta pode originar tantos chás tão diferentes (repare: o verde e o preto... É meio inacreditável pensar que vêm da mesma planta! Mas juro que vêm! E logo a gente vai ver porque são tão diferentes, ainda que vindos de um mesmo lugar).
Enquanto outra quinta não vem, prepare sua xícara favorita, de chá ou tisana, e me diga como é o seu momento mágico de degustação. Prefere se embebedar - de chá! Rs! - sozinho ou acompanhado? A que horas do dia? Com trilha sonora? Curiooooosa, mas é que amo saber de aventuras chazísticas...

Bom momento mágico e até semana que vem!

23 comentários:

Caroline Menezes disse...

Acho que nunca tomei chá!!! Meu Deus, preciso experimentar logo!! Obrigada pelos esclarecimentos! Amei. Ah, e quando eu bebia a tisana era a noite e acompanhada de meu pai, mas sem trilha sonora, que acho uma ótima ideia que também quero experimentar!

danesaudavel disse...

Putz.... até hoje só bebi Tisana ou Infusão....
Estou adorando esse canal de aprendizado, já era fã como pessoa, agora como chazeira hehehe.... por vezes morro de vontade de tomar um chá só vendo as postagens do Insta.
Parabéns e Sucesso sempre.
Grande Beijo no seu coração.

Priscila disse...

Obrigada pela explicação, amiga! Vc,como sempre, fantástica em tudo que faz,mas esses textos estão especiais...posso sentir daqui o amor em prepara-los e estou ansiosamente no aguardo do curso presencial para, enfim, começar a tomar chá kkkk����

Eloína Telho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eloína Telho disse...

Que linda, vc aqui, Dani! Vem tomar chazinho aqui, deixo até vc escolher entre chá ou tisana! Rs! Beijos e obrigada! 💚

Eloína Telho disse...

Estar com seu pai, dividindo o momento, já é, por si, trilha sonora! O som do coração! Obrigada pela presença, amiga!

Eloína Telho disse...

Amiga, o chai, que vc tanto ama, é chá... É um blend, de chá preto com especiarias, feito com leite, mas chá, porque a base é de chá preto. Que bom que vc está gostando, é por isso que faço! Muito obrigada! Beijo! 💚

Ana Tolcci disse...

Mais um aprendizado.
Que chegue logo a próxima quinta-feira!!
Obaaaa... amando

Elisa Melo disse...

Aprendi a tomar chá (agora tisana) com meu pai. Ele nos acordava cedinho pra levar na escola e já preparava a tisana pra gente tomar café da manhã. Desde então, sempre que quero um carinhozinho no estômago, preparo uma tisana. E geralmente isso acontece quando eu chego detonada e emocionalmente esgotada e preciso de banho quente e cama. Nesses momentos a tisana me acompanha maravilhosamente até o soninho dos justos. Amei o post de hoje, vivendo e aprendendo!

Elenir Gomes disse...

Vivendo e sempre aprendendo com você, amiga! Amei sua explicação! Saber que tomo tisana é não chá, me surpreendeu.Adorava tomar tisana de capim de erva cidreira, feito por minha mãe, quando criança. Obrigada!

Eloína Telho disse...

E eu amo vc por aqui! Beijo, querida! 💚💚💚

Eloína Telho disse...

A memória afetiva que os chás e tisanas acordam é a melhor parte! E um soninho precedido por tisana... hmmmmm! Beijo! 💚

Eloína Telho disse...

Tisana de mãe é mais gostosa ainda... Porque tem afeto! E com afeto, tudo tem mais sabor! Beijo, amiga! Bom demais ter vc aqui! 💚

Ana Teresa disse...

Estou amando seus posts! Depois queria ler sua opinião sobre aqueles sachês de chás ou de infusões, tipo os da Matte Leão, da Twinings, da Tribal Brasil...

Belatrix Oliveira disse...

Aqui a gente bebe chá e bebe infusão que é para ter para todos os gostos...hahaha Depende do momento. A "cerimônia" aqui tb é variável. Às vezes tem trilha sonora, às vezes tem silêncio, às vezes com mamãe, às vezes sozinha...

Eloína Telho disse...

Falarei sobre isso em breve! Mas já fica a dica: quanto mais inteiras as folhas, melhor a qualidadr do chá; propriedades mais presentes! É bom a gente saber o que está bebendo, né? Beijo! E obrigada por estar aqui! 💚

Eloína Telho disse...

É isso aí! Cada momento tem que ser único... e cada momento pede algo específico! Beijo pra vc! 💚

Emmanu disse...

E esse frio à noite??? Um (ou uma?) tisana bem quente antes de dormir... ai que delicia!!!!! Parabéns pela explicação clara e objetiva. bjos querida!!!

Eloína Telho disse...

Manu querida! Pra mim, toda hora é hora... Mas esse friozinho deixa de ser estímulo pra ser quase exigência, né? Rs! Beijo, queridona! 💚

Anônimo disse...

Ótimo texto. Divertido e didático!Meu marido não acreditava que infusão é diferente de chá. Vou compartilhar o seu texto. Sabe como é, santo de casa não faz milagre...Costumo tomar chá pela manhã, mas adoro dividir uma xícara de chá com meu marido, a noite, em especial quando ele prepara pra mim��

Eloína Telho disse...

Que delícia o seu comentário! Muito obrigada! Aqui, maridón divide o chá, mas sou eu mesma que preparo... É bom ter com quem dividir os dias, a vida e as xícaras, né? Beijo, beijo! 💚

Fábio Lisandro disse...

Amei sua matéria, parabéns! "Tudo o que ela toca vira ouro"!
Você tem me influenciado a experimentar os chás ( ou será tisana?!!).
Quando estivermos aí em BSB vamos marcar esse chá juntos!!

Camila Boaretto disse...

Comecei a ler o blog agora, naquela de daqui a pouco leio... mas agora que comecei já estou encantada!!! Bom saber que nunca tomei chá e verdade em minha vida, só infusão... mas esse mundo anda muito me interessando e ter uma pessoa tão incrível como você para ensinar, não tem como aumentar o interesse!!! Parabéns pela coluna, escrita de uma forma tão divertida e que realmente nos convida a conhecer esse mundo "chazístico". Sucessooo sempre!!!