sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

DRINK_ME // Caiprinha, montada ou batida?


Por Juliana Raimo

Para começar o ano em alto estilo, nada melhor que falarmos da bebida mais famosa do Brasil, a boa e velha Caipirinha.Meu segundo artigo no Gastronomix foi justamente sobre ela, mas aqui gostaria de rediscutir a particularidade no modo de preparo da mesma (montada ou batida) – questão polêmica entre os bartenders.

Em 1997, com o mérito do barman Derivan de Souza, a Caipirinha entrou para o seletíssimo grupo de Cocktails da I.B.A, International Bartender Association.

Oficialmente, foi Martim Affonso de Souza que, em 1532, trouxe a primeira muda de cana ao Brasil e iniciou seu cultivo na Capitania de São Vicente. Lá, ele próprio construiu o primeiro engenho de açúcar. Foi no Nordeste, principalmente, nas Capitanias de Pernambuco e da Bahia, que os engenhos de açúcar se multiplicaram.

No artigo do barman Paulo Avelino Jacovos, para o I.B.A., ele relembra os diferentes e engraçados termos que a nossa cachaça é denominada no Brasil a fora: Cachaça, Pinga, Aguardente, Malvada, Amansa Corno, Água que passarinho não bebe, Esquenta-corpo, Maria-branca, Suor-de-alambique, Arrebenta-peito, Mel, Mé, Goró, Cana, Loirinha…

Uma outra particularidade da Caipirinha é que ela é uma bebida versátil dependendo da maneira como é preparada:

- Aperitivo, mais ácida com maior quantidade de Cachaça e limão e menos açúcar;
- Refrescante, com menor volume de Cachaça e maior de açúcar, limão e gelo;
- Digestivo, mais Cachaça, açúcar e menos limão.

Como eu já havia comentado, a grande diferença entre as Caipirinhas está no seu modo de preparo. O modo “oficial”, mais antigo e que consta no I.B.A, é o montado. Este se da:

CAIPIRINHA ( copo old fashioned )

- método montado
- 50ml de Cachaça
- 1/2 limão tahiti cortado em 4 fatias
- 2 colh. de chá de açúcar
- Gelo

Montar em copo old fashioned, colocando o açúcar e o limão cortado em pedaços sem o miolo (parte branca do limão). Macerar com pilão e acrescentar o gelo depois a cachaça. Mexer bem com uma colher bailarina. Servir com misturador e um canudo.

Este método costuma ser praticado hoje em dia pelos barmans mais tradicionais, nos
restaurantes e bares de hotéis mais antigos. Costuma-se defender a idéia que o limão “chacoalhado” em contato com a coqueteleira costuma liberar o amargo da fruta presente na sua casca. Logo o método montado ganha forças por manter a fruta autêntica quanto ao seu sabor e apresentação.

Locais que praticam este método entre outros:

Bar Veloso
Rua Conceição Veloso 56
Vila Mariana - São Paulo
Telefone: (11) 5572 0254
Barman Souza

Bar Numero
Rua da Consolação 3585
Jardins - São Paulo
Telefone: (11) 3060 8361
Barman Derivan

Já o método batido é praticado pela maioria dos bares hoje em dia (principalmente, no Rio de Janeiro), pois deixa a bebida mais gelada rapidamente e segundo os barmans jovens, seu preparo é mais rápido. O que eu discordo. Uma vez eu fiz um evento em casa e preparei todas as caipirinhas diretamente no copo, podendo preparar mais de uma ao mesmo tempo e sem sujar coqueteleiras. Foi bem mais agilizado que da outra forma (batido).

Acredito que o gosto da velha guarda é mais para o método montado e dos jovens para o batido. Afinal os jovens de hoje não se atem a somente um drink então é sensato que ele seja mais fraco.

CAIPIRINHA ( copo old fashioned ) – método Batido

- 50ml de Cachaça
- 1/2 limão tahiti cortado em 4 fatias
- 2 colh. de chá de açúcar
- Gelo

Na coqueteleira, colocar açúcar e o limão cortado em pedaços sem o miolo (parte branca do limão). Macerar com pilão e acrescentar o gelo depois a cachaça. Chacoalhar bem. Servir mistura num copo old fashioned com um misturador e canudo.

Descubra seu método preferido!

- Fontes: IAB, Paulo Avelino Jacovos é Barman, www.portaldoscoqueteis.com.br
Derivan de Souza, www.derivanbar.com

3 comentários:

Guilhermo León disse...

Adoro caipirinhas, mas quase sempre faço com vodka.. acho que uma bebida mais suave é melhor pra algumas ocasiões .. e descobri que e Absolut Vodka criou um site com 50 receitas de caipirinhas, muito boas! Adorei sair um pouco do clássico limão, gelo e açúcar e experiemtnar algumas coisas diferentes! Realmente incrível... o site é www.absolutdrinks.com.br caso queira dar uma olhada, eu recomendo.

balako-bako--bom-bom disse...

Prezado Guilhermo, realmente "caipiras" feitas com vodka e variações de frutas, além do tradicional limão ficam muito boas. Mas, o único coquetel que pode ser chamado de "Caipirinha" é a tradicional receita feita a base de cachaça, limão macerado com açúcar e gelo. Qualquer outra variação além disto, mesmo sendo um ótimo coquetel, não pode receber o nome de "Caipirinha".
Paulo Jacovos - O Alquimista dos Coquetéis.

Unknown disse...

O correto