segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

EU RECOMENDO // Das estrelas Michelin ao boteco


Por Luiz Caversan (*)
Convidado especial do Gastronomix


“Gastronomia é diversão e diversidade, é estar aberto a tudo que possa levar ao prazer, requer mente aberta e coração às vezes intranquilo. Isto posto, vou fazer três recomendações bem diferentes, que poderiam ser absurdamente antagônicas, mas não são, já que a vida é arte e sonho. Ou pelo menos pode ser...

1 - Muito perto da Costa Azul francesa, a caminho da Provence, está lá há bons tempos o Moulin de Mougins. Mougins é a cidadezinha, onde Picasso viveu e criou em seus últimos anos. E moulin, o moinho, que junto ao nome da cidade designa um dos melhores restaurantes do mundo.

Criado e conduzido nos primórdios pelo grande mestre Roger Verger, o restaurante, que ainda ostenta duas estrelas Michelin (já teve três...) é uma daquelas joias raras para se guardar no fundo da alma comilona: representa o que há de melhor na gastronomia francesa, no nível de Paul Bocuse, embora alguns críticos mais radicais torçam o nariz para o atual chef, Sébastien Chambru.

Estive no restaurante (que é também hotel e uma renomada escola de gastronomia) anos atrás com o jornalista Ricardo Lombardi e todas as vezes que nos encontramos sempre volta a lembrança de uma grande noite de prazer. Vale a pena dar uma olhada no site, até a trilha sonora é super.

2 - Morei praticamente todos os anos 1990 no Rio de Janeiro, onde dirigi o escritório local da Folha de S. Paulo. Ali aprendi a saborear a melhor gastronomia portuguesa, d'`près as necessarias adaptações perpetradas pelos nossos sensacionais cozinheiros, em geral grandes nordestinos, e pelos ingredientes locais.

O Rio Minho, que funciona com garbo e honra no mesmo número da rua do Ouvidor, no velho centro do Rio, desde 1926, teve entre seus clientes o Barão do Rio Branco e o grande dicionarista Antonio Houaiss (que criou uma receita de lagosta, ainda no cardápio). Frutos do mar é o forte, há uma terrina que leva, todos grelhados, um pedaço de lagosta, um naco de polvo, um lagostim, mariscos, badejo, lulas e arroz de brócolis. Basta um fio de azeite e... deleite.

3 - A qualquer hora do dia ou da noite, 24h, ele está aberto. Parece (e é) um botecão, daqueles que apenas servem PF e sandubas no balcão. Mas desde os tempos em que o jornal O Estado de S. Paulo ficava ali na confluência da Consolação, com Martins Fontes e Major Quedinho, que todos os velhos lobos da imprensa sabem que estamos diante do melhor pernil da cidade, apresentados ali, no Bar Estadão, em sanduíches generosos e, viva!, sem pimentão, apenas com um leve molho de cebola para dar a liga. Na última vez que lá estive, devorei dois...”

Moulin de Mougins
Notre Dame de Vie - 06250
Mougins - França
Tel. : +33 (0)4 93 75 78 24
Site:
moulindemougins.com

Rio Minho
Rua do Ouvidor, 10
Centro, Rio de Janeiro
Telefone: (21) 2509 2338

Bar Estadão
Viaduto 9 de julho, 193
Centro - São Paulo
Telefone: (11) 3257 7121
http://www.estadaolanches.com.br

(*) Luiz Caversan, 54, é jornalista, produtor cultural e consultor na área de comunicação corporativa. Foi repórter especial, diretor da sucursal do Rio da Folha de S.Paulo, editor dos cadernos Cotidiano, Ilustrada e Dinheiro, entre outros.

2 comentários:

Anônimo disse...

boa, caversan!

guardei uma copia do cardapio do mougins.

nao sei pq ainda nao enquadrei

tuas dicas sao otimas.

abs!

ricardo lombardi

Mark disse...

de acordo 100% com o autor. O sandwich de pernil do Bar do Estadao eh o melhor sandwich que comi na minha vida!!!!
Sao Paulo o que muitas pessoas estrangeiras desconhecem eh o seu roteiro gastronomico, acho que o Municipio de SP deveria fazer mais propagandas a respeito.
Aqui vai um link do Bar Estadao: http://www.viaggee.com/html/city/cit_dia_viewgst.php?s=p&tid=11&jid=41&CitCode=255038&StaCode=476&CouCode=30

Gde abraco, e nao deixem de ir comer um pao com pernil, asseguro que nao vao se arrepender! Mark.