domingo, 5 de julho de 2009

GASTRONOMIX // O almoço que virou um inferno

Quando você sai para almoçar fora, é claro que você gasta mais pelo suposto prazer de apenas comer bem e não se preocupar mais com nada. Gasta-se mais com gasolina e com a conta, que vem tudo embutido: luz, gás, telefone, ingredientes, atendimento etc do local onde escolheu.

Sempre gostei de ir ao Zimbrus, um local de comida saudável em Brasília. Tenho uma relação até afetiva com o lugar, que foi o primeiro na cidade a colocar uma bancada de sorvetes self service com aquelas guloseimas que adoramos.

Nesse domingo, resolvi almoçar lá com amigos. Passei raiva. E não foi a primeira vez. Ultimamente, sempre que vou lá ocorre troca de ingredientes no prato, demasiada demora e garçons mal treinados. Isso é um problema de gerenciamento.

Pedi um suco de cupuaçu, sem açúcar. Passado um bom tempo, depois de garçons terem chegado com sucos de outras mesas, veio enfim... o meu suco. Claro, com muito açúcar. Já começaram mal. Quem dera a sucessão de erros tivesse parado por ali. Pedi um prato com salada (frisei que não queria beterraba), legumes cozidos, arroz com brócolis e frango grelhado.

Quase uma hora se passou, vieram os pratos. Erros em três dos quatro pedidos. O meu, mandei voltar. O frango parecia ter saído da geladeira, a salada veio com beterraba e os legumes pareciam mergulhados em sal puro. Impressionante.

Fui reclamar com o gerente e ele não me disse nada. Depois de cinco minutos de argumentação educada, ele apenas lamentou.

Lamento por eles. Lamento por não darem valor ao cliente que sai de casa, com a idéia de ter prazer e passa por uma raiva dessas. A comida desce de maneira indigesta. Isso sim é lamentável!!! Um inferno.

Lembro que o Zimbrus é da mesma rede que o Jera e o Lapa, restaurante e bar localizados na mesma quadra.

2 comentários:

Fabio Viana disse...

Desisti do Zimbrus há tempos! O serviço não presta mais, nem no restaurante nem no delivery.

Anônimo disse...

Atendimento lixo e a comida pura lavagem!