quarta-feira, 25 de março de 2009

AO PÉ DO OUVIDO // Lésbicas thai e minhocas dançantes

Por Rosualdo Rodrigues

Tanto tem se falado em culinária tailandesa aqui no blog que lembrei do Budokan, uma banda de Bangkok da qual tenho um CD. Formada somente por mulheres, faz um pop bem trivial, alternando baladas com músicas dançantes. Com a particularidade de ser cantado em thai. Detalhe curioso é que pelo menos uma das integrantes é lésbica assumida, tratando abertamente disso nas letras de algumas músicas, como Mai yaak tam hai lam-baak jai, em que uma garota fala do amor platônico que tem pela amiga. Modernos esses tailandeses.
Não, não entendo patavina de thai, mas andei procurando e achei a letra traduzida para inglês no site http://www.ethaimusic.com/. Aliás, bom canal para quem tiver curiosidade de saber que raios é pop tailandês. Lá, além de Mai yaak tam hai lam-baak jai e Yay yay, do Budokan, é possível ouvir músicas como as românticas Kon ruk gun, do grupo I-Zax, e Wong-glom, da cantora Bua Chompo, a dance Ja hai tam chen-rai, de Bo Surattanavee, e até uma bossa nova, Reuang ma-hat-sa-jan, de Lula. Todas nos dão a impressão de que o mundo é mesmo uma quitinete. Só muda a língua.
E para deixar esse post ainda mais globalizado, vamos à Dinamarca, de onde veio Barry e a banda das minhocas, desenho animado sobre minhoca adolescente (Barry) que dá novo sentido a sua vida depois que encontra um vinil com hits dos anos 70 e resolve criar uma banda de disco music. O filme passou correndo pelos cinemas brasileiros. Uma pena, porque é ótimo! Mas já é de se admirar que uma animação dinamarquesa tenha conseguido distribuição por aqui e, mais ainda, com direito a lançamento de trilha sonora.

Barry e a banda das minhocas, o disco, acabou de sair. É quase uma coletânea de hits da disco music (YMCA, I love to love you baby, Play that funky music, Boogie wonderland, Blame it on the boogie...), mas cantadas pelos atores que dublaram o desenho. As versões mudam pouquíssimo em relação aos originais. A exceção é I will survive, que ganhou versão bem lenta, cantada no filme por Gloria, a minhoca desafinada, que só entra na banda porque é muito gata, mas aprende a cantar lindamente quando descobre que tem que cantar “com o coração”. Divertidíssimo.

3 comentários:

Daniel disse...

Rosu, você descobre cada coisa!
Depois vou entrar no site pra conferir se a música tailandesa é tão boa quanto a comida.
Abração,

renataem disse...

Rosu, aposto que nenhum sebo em brasília se compara a infinidade de coisas exóticas do seu acervo! Abraços, RC

Anônimo disse...

Obrigado pela dica do site. É mesmo muito curioso.
Lícia Mara